terça-feira, 10 de julho de 2007

I have a question in my mind


Todos nós, temos, concerteza, perguntas que viajam dentro da nossa cabeça - eu não sou excepção. O tema é complicado. Trata-se de querer o futuro sem que ele com pressa chegue até mim. Quero-te! Percebo isso a cada dia que passa. Quero-te ao acordar, quero-te ao adormecer, quero-te ao almoço, ao jantar às horas vagas, à frente da televisão, no trabalho, aqui ali, acolá.. quero-te.

E a vida parece não facilitar a coisa.
Percebem o que quero dizer?

2 comentários:

pinguim disse...

Amigos
completamente fora do contexto, venho comunicar que o meu blog foi apagado, "à má fé", pelo que o reeiniciei, amputado de tudo o que estava para trás, é lógico.
assim, sugiro, caso queiram, que substituam o link "Dejanito" por este que obtêm clicando no "pinguim" deste comentário.
Abraços.

carpe vitam! disse...

acho que sim, embora não partilhe do mesmo sentimento. se bem que me pareça um caminho complicado para quem é gay, acho que já faltou mais para ser pacífico.
Estou a torcer para que a adopção plena seja possível e célere para casais e indivíduos com comprovadas capacidades para serem pais, independentemente dos sexos.