segunda-feira, 28 de maio de 2007

Decisão polémica

Bar australiano proíbe a entrada a heterossexuais

Um bar na cidade australiana de Melbourne ganhou o direito de barrar a entrada a heterossexuais. Tudo isto, segundo o proprietário, para garantir os direitos dos seus clientes gay.
A decisão é polémica mas recebeu o aval de um tribunal de Melbourne. O bar Peel Hotel pode a partir de agora proibir a entrada a homens e mulheres heterossexuais, isto com o objectivo de impedir que os clientes homossexuais sejam assediados.

O presidente do tribunal civil e administrativo de Vitória fundamenta a decisão com o assédio que entende existir, sobretudo por parte de grupos de mulheres heterossexuais, que tendem a gostar em demasia da companhia de homens gay. A notícia, veiculada pela BBC, é aplaudida por grupos australianos de defesa dos direitos dos homossexuais.

Restam dúvidas de nível constitucional, uma vez que as leis australianas não prevêem qualquer tipo de discriminação sexual, racial ou relgiosa, e uma de ordem prática: como se descobre a orientação sexual de um cliente?

5 comentários:

Lover disse...

Boa... mas discriminação paga-se com discriminação? Isso não concordo... Agora ainda estamos à espera do aparelho milagroso que com o qual através da saliva consigam descobrir a orientação sexual... eheheh! Assim, será fácil para muitas mulheres descobrirem com quem dormem... lolol! Olha que mau que estou hoje! Abração pra vóse até breve!

AR disse...

É fácil: Com demasiada imaginação!

Miss Shirley B. disse...

OOOHHH...Mas um bar Gay sem heteros não tem metade da piada. E será que para entrar eles teem alguma palavra-passe do género: "Today it´s raining men"??? Hahahah

Além disso os gays são os melhores amigos das mulheres e elas adoram estar entre nós. Vá-se lá saber porquê.

Special K disse...

Não é má ideia os héteros sentirem a descriminação na pale. Mas este tipo de medidas não discriminação não se combate com discriminação.
Um abraço.

pinguim disse...

Não concordo minimamente. Se sou contra qualquer descriminação, também tenho que ser contra esta. E é por coisas como esta, que o mundo gay, por vezes é mal visto, pois torna-se um gueto, quando ser-se homossexual é a coisa mais normal deste mundo.